A Presença das Formigas rumo à Bulgária

É já no próximo sábado, dia 26, que o colectivo A Presença das Formigas levará a sua música à Bulgária. Seleccionados para se apresentarem ao vivo no WithoutBorders 2015, este é um passo importante para a internacionalização do grupo, uma vez que terá a oportunidade de divulgar o seu trabalho junto de programadores culturais  e festivais no âmbito das músicas do mundo, a nível europeu.

Em Portugal, teremos a oportunidade de os ver em concerto no dia 7 de Novembro, em Miranda do Corvo, e 4 de Dezembro no Teatro Viriato, em Viseu.

Com dois discos editados, Ciclorama (2011) e “Pé de Vento” (2014), e um amplo reconhecimento por parte da imprensa especializada, A Presença das Formigas inspira-se na fusão da música popular portuguesa com sonoridades mais contemporâneas da música progressiva e jazz, desenvolvendo um imaginário musical muito próprio e distinto. Para (re)descobrir aqui.

João Afonso, novo artista Sons Vadios

crédito © Augusto Brázio

crédito © Augusto Brázio

Com o Outono, chegam à Sons Vadios as sonoridades lusófonas de “Sangue Bom”, o mais recente álbum e projecto musical de João Afonso. Com uma carreira internacional desde 1994, o cantautor nascido em Moçambique é actualmente a expressão máxima da Lusofonia, com uma fusão natural entre a música urbana africana e a música popular portuguesa, esta última por influência do seu tio José Afonso. Um concerto a fervilhar de ritmo e a não perder de ouvido!

Neste novo espectáculo, João Afonso dá voz às narrativas de Mia Couto e de José Eduardo Agualusa, num trabalho que junta três histórias de vida, em que as palavras e a música se fundem em canções de amizade, de fraternidade e de amor. O cruzamento cultural entre Portugal, Angola e Moçambique, inventando um novo território, onírico, traduzido nas diversas colaborações entre autores e músicos. Em concerto, à voz e guitarra de João Afonso, junta-se Vítor Milhanas (baixo, voz e arranjos), Mário Santos (bateria), Miguel Fevereiro (guitarras e voz) e António Pinto (guitarras e voz), sendo a próxima apresentação já no dia 20 de Outubro, no âmbito do FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos.

Com uma vasta discografia de composições próprias, João Afonso é uma voz singular no panorama nacional, com uma forte marca autoral, que se distingue pelo lirismo das melodias e poesias. Em “Sangue Bom” renova o seu espírito criativo, convidando-nos a viajar pelas paisagens sonoras de uma Lusofonia por (re)descobrir.

Cadernos de Viagens animam Luso

No Luso, a animação de Verão faz-se ao som da música de Cadernos de Viagens, que actuará no próximo sábado, dia 25 de Julho, a partir das 21h45, na Alameda do Casino, em pleno centro histórico da vila. Um espectáculo dirigido a todas as idades e gratuito.

Liderado pelo acordeonista francês Michel, o embaixador do sapateado em Portugal, o quarteto apresentar-se-à em palco com composições originais que nos remetem para o imaginário boémio e romântico de Paris, entre valsas e foxtrot. A formação é constituída por Michel (acordeão e voz), Gil Alves (flauta transversal), Rogério Pires (guitarra clássica) e Jorge A. Silva (contrabaixo).

Este espectáculo está integrado na animação cultural da marca Luso 3050 e será complementado com uma performance de sapateado pelas bailarinas Anabela Martins e Marinela Mangueira.

Espiral de Norte a Sul

Créditos ©  Jorge Almeida

Créditos © Jorge Almeida

Após marcar a abertura do festival Castro Galaico, em Braga, no passado dia 9, o trio Espiral prossegue a sua digressão de apresentação do primeiro disco. Em Julho e Agosto, a música celta vai percorrer o país de norte a sul.

O mês de Julho começou da melhor maneira para a formação aguedense, com uma actuação muito aplaudida e participada no Castro Galaico, festival de Nogueiró, em Braga.

Os concertos seguem-se agora um pouco por todo o país: FNAC Colombo, Lisboa (quinta 16 Julho); Casa da Cultura de Setúbal (sexta 17 Julho); FNAC Faro e FNAC Guia – Albufeira (sábado 18 Julho); Teatro Municipal de Bragança (sábado 23 Julho); Festival Andanças, Castelo de Vide (segunda 3 a domingo 9 Agosto) e Luso (25 Agosto).

Mais informações sobre esta digressão no facebook oficial do grupo.

João Afonso em concerto na Islândia

créditos © Isabel Leal

créditos © Isabel Leal

Integrado no Festival Folk Music, a decorrer de 1 a 5 de Julho em Siglufjord – Islândia, o cantautor João Afonso vai apresentar o espectáculo “Um Redondo Vocábulo”, juntamente com o pianista Filipe Raposo. Uma actuação que conta com o apoio da Embaixada Portuguesa.

Este recital a realizar-se no dia 3 de Julho, pelas 20h, na igreja de Siglufjörður, assume-se como uma homenagem intimista e pessoal a José Afonso. Um olhar diferente ao seu legado musical, recordando canções menos conhecidas, a par de temas tão emblemáticos como “Era Um Redondo Vocábulo” ou “Que Amor Não Me Engana”.

Este projecto surgiu numa edição discográfica em 2009, com o intuito de apresentar fases diferentes da música de José Afonso, para assinalar o que seria o seu 80º aniversário. Uma perspectiva e interpretação renovadas pela sensibilidade familiar de João Afonso, que pela primeira vez se apresenta na Islândia, a convite do Centro de Música Folk daquele país.

Website Festival
http://www.folkmusik.is/en/page/political-songs-of-portugal/

Cadernos de Viagens no Almarte – Festival Internacional de Artes na Rua

foto © Luís Monte

foto © Luís Monte

No próximo dia 15 de Maio, Cadernos de Viagens vai integrar a programação do Almarte – Festival Internacional de Artes na Rua, a decorrer em Almodôvar (Beja).

Com actuação marcada para as 19h30, o grupo liderado por Michel, o embaixador do sapateado em Portugal, levará o imaginário boémio e romântico de Paris, entre valsas e foxtrot, através da sonoridade inconfundível e deleitável do acordeão, acompanhado por guitarra, contrabaixo e flauta.

Como actividade complementar, às 15 horas, Michel dará um workshop de sapateado. Mais informações aqui.

Espiral edita primeiro álbum

foto © Mário Abreu

foto © Mário Abreu

Espiral edita disco homónimo a 28 de Março de 2015, sob a chancela da Sons Vadios.

O trio aguedense constituído por Emiliana Silva (violino), Lara Figueiredo (flauta transversal e flautim) e Sara Vidal (harpa celta, guitarra, pandeireta galega e voz) iniciou o seu percurso musical em 2012, que agora culmina com este primeiro registo discográfico homónimo “Espiral“, numa partilha constante através da música, que tem permitido estreitar laços e construir pontes de encontro.

Neste disco, o trio pretendeu plasmar a sonoridade acústica e intimista que se vive nos seus concertos, não só pelo reportório em si, como também nos próprios instrumentos, ao mesmo tempo que convida a uma viagem pelas músicas tradicionais da Irlanda, Escócia, Bretanha e Galiza.

O disco já se encontra à venda e será apresentado em diversos pontos do país, com o lançamento a decorrer na cidade-mãe, Águeda, a 28 de Março, pelas 17h30, no Espaço Ágora da Fundação Dionísio Pinheiro, que também apoiou a edição deste disco, a par da MUSA Aveiro. Seguem-se outras apresentações em Coimbra (11 Abril), Aveiro (16 Maio), Viseu (17 Maio), Odivelas (30 Maio), Braga (9 Julho), Lisboa (16 Julho), Setúbal (17 Julho) e Faro (18 Julho).

design © Léa Prisca López

design © Léa Prisca López

“Bolinhas de Sabão”, novo videoclip de A Presença das Formigas

Na senda do último trabalho discográfico “Pé de Vento”, o grupo A Presença das Formigas acaba de lançar o novo videoclip do 2º single “Bolinhas de Sabão”.

Acolhido com uma crítica entusiasta, tanto pela imprensa nacional, como em meios internacionais especializados em música progressiva, “Pé de Vento” tem sido destacado pela sua originalidade e o cuidado nos arranjos musicais, características que já são vastamente reconhecidas ao grupo.

Com realização de Luís Belo e participação de Ana Seia de Matos, este novo videoclip reafirma A Presença das Formigas enquanto colectivo inigualável no panorama musical português. “São verdades, são mentiras? São Bolinhas de Sabão?”. Ora vejam.

Música Portuguesa na Bulgária

créditos obrigatórios © Ricardo Chaves

créditos obrigatórios © Ricardo Chaves

Em Setembro, A Presença das Formigas representará a música portuguesa na feira internacional WithoutBorders 2015, no Palácio de Balchik, na Bulgária.

Seleccionados para fazerem um showcase, trata-se de um passo importante para a internacionalização do grupo, que terá a oportunidade de se apresentar perante programadores e festivais relacionados com as músicas do mundo, ao mesmo tempo contribuindo para a difusão da música portuguesa além-fronteiras.

O certame “International Art Forum WithoutBorders” é organizado pela Associação Industrial de Varna juntamente com a plataforma artística Scenderman, assumindo-se como um evento multicultural e multidimensional. Inclui diferentes iniciativas, tais como conferências, workshops, showcases e exposições, fomentando o trabalho em rede e a mobilidade artística.

A Presença das Formigas entre os melhores de 2014

Pé de Vento“Pé de Vento”, o segundo trabalho discográfico de A Presença das Formigas, editado em Janeiro do ano passado, foi destacado pelo Crónicas da Terra como o terceiro melhor disco de 2014.

Referência nacional na divulgação do que de melhor se vai fazendo na worldmusic em geral e na música portuguesa de raiz em particular, Crónicas da Terra classifica A Presença das Formigas como «um verdadeiro OVNI da música popular portuguesa» e a “Pé de Vento” como «um disco que volta a ser povoado por arranjos de bom gosto e elegância, dinâmicas e estética da folk progressiva, canção de intervenção de escrita sofisticada e actual, confinando um ar muito mais refrescante à música popular feita em Portugal».

“Pé de Vento” contou com as participações especiais de João Afonso, João Paulo Esteves da Silva e o cantautor espanhol Luís Pastor, entre outros músicos. Um disco para descobrir na íntegra aqui.